Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
domingo, 2 setembro, 2012 0:15

Programas transformam vidas no Norte de Minas

Divulgação/Sectes
Em Salinas, três amigas descobriram no artesanato sua nova fonte de renda

Programa do governo mineiro transforma vidas no Norte do Estado. Rede dos Centros Vocacionais Tecnologicos oferece cursos de qualificação profissional e traz novas perspectivas profissionais a moradores da região

Melhorar a condição de vida dos mineiros através da qualificação profissional e acesso ao mercado de trabalho com a ajuda da tecnologia e aumentar as políticas de inovação social como forma de promover a cidadania são objetivos da Rede dos Centros Vocacionais Tecnológicos (CVTs), projeto do Governo de Minas desenvolvido através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes).

Espalhados por todas as regiões do Estado, os Centros foram criados pelo governo de Minas em 2004 e, desde então receberam R$ 130 milhões de investimentos. Desde o início, foram formados, de forma gratuita, cerca de 700 mil pessoas através de cursos presenciais e à distância (EAD). O acesso gratuito à Internet também é outro benefício ofertado pelos CVTs. Somente em 2012, cerca de 1 milhão de pessoas foram atendidas.

A estrutura da Rede é constituída de 571 unidades interligadas com banda largada em 84 centros, 487 telecentros e 4,5 mil microcomputadores conectados. Estes números colocam Minas Gerais como um dos estados a possuir um dos maiores programas de inclusão digital e social do país.

Superação no interior mineiro
As ações do governo mineiro com os CVTs têm escrito muitas histórias de superação. No Norte de Minas, por exemplo, elas se proliferam nos 13 municípios - Brasília de Minas, Bocaíuva, Jaíba, Janaúba, Montalvânia, Monte Azul, Montes Claros, Pirapora, Porteirinha, Rio Pardo de Minas, Salinas, Taiobeiras e Várzea da Palma.

Neles, estão sendo capacitados cidadãos mineiros em 20 cursos de educação à distância (EAD) e presenciais, observando sempre a vocação social e econômica da região. Esses centros possuem laboratórios voltados para as áreas de Artesanato, Artes Gráficas, Biocombustível e Óleo Vegetal, Cachaça, Confecção, Eletroeletrônica, Fruticultura, Leite e Derivados e Turismo.

De acordo com o secretário Narcio Rodrigues, a efetividade de tantos programas no norte de Minas evidencia o nível de comprometimento que cada unidade tem demonstrado. "O Norte é a segunda região do Estado que mais certifica alunos por meio dos CVTs. Desde 2009, nós tivemos mais de 11 mil pessoas recebendo certificados dos 689 cursos presenciais realizados. Esses números revelam a importância dos Centros para o desenvolvimento econômico e social da região", ressaltou Narcio.

Regiões periféricas também têm acesso
Para chegar mais perto do cidadão, o CVT de Salinas promove o programa “CVT nos bairros”, iniciativa que leva o conteúdo dos cursos oferecidos para as regiões mais periféricas do município.

“O projeto foi pensado com o objetivo de transformar a vida de pessoas em situação de vulnerabilidade social, proporcionando a socialização, a formação, qualificação profissional e a geração de renda para os alunos”, explicou a coordenadora do CVT de Salinas, Claudete Barbosa.

Os cursos oferecidos atendem à demanda da comunidade. Com o apoio do Núcleo de Apoio ao Empreendedor (NAE) do CVT de Salinas e o Sebrae-MG, são realizadas palestras motivacionais e informativas para os alunos dos cursos, contribuindo para a formação de um perfil empreendedor.

As amigas Joanice Freitas, 28 anos, Marilene Chaves, 34 anos, e Enilda Souza. 31 anos, são donas de casa e viram nos cursos de Confecção de Flores e Porta Bombons uma oportunidade de emprego e complementação da renda familiar.

Joanice terminou o ensino médio e sonha em cursar Pedagogia. Enilda parou de estudar na 8° série do ensino fundamental por estar grávida e o seu maior sonho é ver os três filhos formados. Já Marilene estudou até a 4° série do ensino fundamental e quer proporcionar ao filho a oportunidade que ela não teve de estudar.

Elas realizaram o curso juntas e, no percurso, descobriram suas habilidades com o artesanato. A professora do CVT orientou-as na compra do material necessário para confecção dos primeiros portas-bombom. As amigas divulgaram as peças produzidas no curso entre amigos e familiares, e foi daí que surgiu a primeira encomenda: 300 portas-bombom, usados como lembrancinhas de casamento. Era o início da montagem de um negócio que hoje garante o sustento de ambas.

Divulgação/Sectes
Diego Danillo, 23 anos, foi o único homem do curso de cabeleireiro de Monte Azul

Em Monte Azul, cabeleireiro se destaca
Outro exemplo de sucesso é o caso de Diego Danilo, 23 anos. Ele foi o único homem do curso de cabeleireiro promovido em 2011 pelo CVT de Monte Azul, em parceria com o Senac.

Diego trabalhava um uma rede varejista de comércio eletrônico como consultor de vendas, no entanto se identificou com o curso de cabeleireiro se tornando o aluno destaque. Antes da conclusão das aulas recebeu várias propostas de emprego na área de beleza. Sua identificação com o curso foi tão grande que o seu sucesso chegou a renomados salões de São Paulo.

“A empresa em que trabalhava aumentou o meu salário e fiquei mais um tempo por lá. Mas meu sonho era trabalhar com beleza e resolvi seguir meu caminho. Cheguei à capital paulista, aprendi muito nos salões que passei, agora, tenho meu próprio negócio”, conta Diego.

Taiobeiras terá mais de 20 atividades
Até o final do ano o CVT de Taiobeiras vai promover, entre cursos e palestras, mais de 20 atividades. Entre elas destacam-se os cursos de informática básica, auxiliar administrativo, pintura em tecido, maquiagem, oratória entre outros. Sebastiana Ferreira, de 34 anos, foi uma das alunas que passaram pelo centro. Ela obteve sucesso depois de participar das aulas de empreendedorismo e Plano de Negócios, Gestão Empreendedora e de Empreendedorismo Digital.

Divulgação/Sectes
Em Taiobeiras, curso de empreendorismo forma gestores como Sebastiana, que aprimorou seu negócio

“Sempre trabalhei em confecção. Sem conhecimento e com pouca informação abri uma loja no povoado de Mirandópolis, que pertence a Taiobeiras. Após alguns meses de funcionamento vi que precisava aprimorar meu conhecimento”, conta Sebastiana. Foi por indicação de uma amiga que ela começou o curso de Empreendedorismo e Plano de Negócios. “O CVT se tornou um ponto de apoio para mim. Levei adiante meu plano de negócio o que resultou na formalização da minha empresa”.

Em poucos meses, a marca da empresária se tornou conhecida na cidade como exemplo de sucesso e espírito empreendedor. Logo depois, Sebastiana Ferreira foi convidada a expor sua marca na feira mais importante do Alto do Rio Pardo, a FERARP.

Meta é a convergência digital
Durante os oito anos de trabalho, a Rede CVT atendeu à demanda da sociedade por inclusão digital e aproximou áreas de governo e do conhecimento, por meio das salas de videoconferência.

No entanto, a partir de 2012, a rede avança para a convergência digital, com novos conteúdos aplicados em web 2.0, atraindo um público que quer se qualificar ou se requalificar para o mercado de trabalho, mas que quer, também, relacionar-se nas redes sociais.

Além disso, a rede terá mais 20 pontos, em 20 localidades diferentes, totalizando 100 municípios atendidos. Para 2014, a meta é que todas as cidades mineiras com mais de 20 mil habitantes estejam conectadas à Rede CVT.

via Agência Minas

Leia também:

Reforma agrária avançou, mas ainda encontra desafios

Crédito e extensão rural: desafios da agricultura familiar

Professor aponta entraves no avanço da agricultura familiar

Novo Plano Safra traz esperança para a agricultura familiar

Autoridades destacam desafios da agricultura familiar

Eficiência Energética no Jaíba

Agricultura familiar se prepara para exportar manga palmer

Região do Jaíba receberá R$ 30 mi em investimentos para infraestrutura

Marca "Jaíba" certifica fruticultura do Norte de Minas

Programas transformam vidas no Norte de Minas

Barragens viabilizam convivência com a seca

Frutas e cachaça de Minas na Fruit Logística 2012

Assentados em Uberlândia receberam curso de plantio de hortaliças

Exportaminas coordena participação de produtores do Jaíba na Fruit Logística

Para tirar agricultores familiares da informalidade

Novas regras para a agroindústria caseira rural beneficiam pequenos produtores

Produção de oleaginosas pela agricultura familiar será ampliada no Estado

Banana orgânica do Jaíba alcança o mercado de São Paulo

Missão mineira participa de feira internacional de frutas em Berlim

Anastasia autoriza troca de sistemas de irrigação em Jaíba

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest