Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

#zikazero | CLIQUE AQUI, SAIBA MAIS E PARTICIPE | #zikazero
A sociedade mobilizada para vencer a luta contra o mosquito

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 11 abril, 2013 23:38

7º Concurso Regional de Queijo Araxá

Alexandre Souza
7º Concurso Regional de Queijo Araxá terá início nesta sexta-feira

Concurso Regional de Queijo Araxá abre série de eventos tradicionais. O concurso é uma preparação para o 6º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, previsto para junho, durante a Superagro

O 7º Concurso Regional de Queijo Araxá abre nesta sexta-feira (12) a temporada de eventos do tipo, que acontecerá nas cinco regiões tradicionalmente produtoras do Queijo Minas Artesanal. O concurso, agendado para as 16h, no Parque de Exposições Agenor Lemos, em Araxá, é uma preparação para o 6º Concurso Estadual do Queijo Minas Artesanal, previsto para junho, durante a realização da Superagro.

A iniciativa é da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), em parceria com o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Epamig e outras instituições.

Segundo a coordenadora técnica estadual da Emater-MG, Marinalva Soares, para participar do concurso estadual, o produtor de queijo precisa passar pelos municipais e regionais. “Cada uma das cinco regiões realizam os concursos municipais, e os primeiros colocados são convidados para os concursos regionais. Os cinco primeiros classificados nos regionais são por sua vez, convidados a participarem do estadual”, explica. De acordo a coordenadora, os queijos são avaliados por critérios técnicos que levam em conta, a apresentação, cor, textura, consistência, paladar e aroma. O júri é formado de profissionais da Emater-MG, IMA, Epamig, UFV, IFMG, pesquisadores, especialistas e estudiosos da produção do queijo minas artesanal.

Do ponto de vista comercial, os ganhos para os produtores participantes dos concursos de queijo minas artesanal são atraentes como avalia a coordenadora : “Os concursos regionais ajudam na divulgação dos melhores queijos produzidos na região, pois garantem destaque e agregação de valor no produto. Já os vencedores do concurso estadual conseguem um destaque muito grande dentro e fora do Estado. A produção do vencedor é geralmente muito valorizada e disputada no comércio em geral”, argumenta.

Pela legislação estadual vigente, o queijo minas artesanal pode ser produzido em toda Minas Gerais, mas as regiões do Cerrado, Araxá, Canastra, Serro e Campo das Vertentes continuam detendo o título de produtoras tradicionais deste tipo de queijo. O reconhecimento é respaldado por estudos do processo de fabricação, em cada região, tendo em vista características peculiares do local de origem, tais como: história, economia, cultura e clima, entre outros itens.

Em todo o Estado, a estimativa é de 30 mil produtores de queijo minas artesanal, sendo que, deste total, nove mil estão nas regiões tradicionais do produto. Dados da Regional Emater-MG de Uberaba aponta que, só na microrregião, composta pelos municípios de Araxá, Campos Altos, Conquista, Ibiá, Pedrinópolis, Perdizes, Pratinha, Sacramento, Santa Juliana, Tapira e Uberaba, mais de 100 produtores de queijo minas foram atendidos em 2012. Mostra ainda, que 20 produtores estão cadastrados no IMA e outros cinco estão em fase de cadastramento. Em nível estadual, 233 produtores têm seus queijos cadastrados no IMA, que é o órgão público mineiro responsável pela inspeção sanitária do produto.

Segundo o coordenador técnico regional Wilson Marajó, a Regional Uberaba e o escritório local de Araxá têm conseguido desenvolver um bom trabalho com o queijo minas produzido na região, por meio do Programa de Queijo Minas Artesanal. Marajó aponta inclusive, o interesse de outros estados em conhecer o processo de fabricação. “Já recebemos missões técnicas do Mato Grosso do Sul e Pará que visitaram as propriedades na região e observaram o trabalho desenvolvido”, informa.

Indicação Geográfica
Os queijos das regiões de Canastra e Serro já possuem Indicação Geográfica (IG), o que significa o reconhecimento de qualidades particulares, atribuídas à origem geográfica deles. As demais regiões (Araxá, Campo das Vertentes e Cerrado) também batalham pelo IG, tendo potencial para reivindicar este registro, concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), e que protege o produto de eventuais falsificações, garantindo a procedência e valor diferenciado. A Emater-MG continua o trabalho pela regularização da produção do queijo minas artesanal. E este ano está reestruturando as equipes de extensionistas que irão trabalhar exclusivamente com a produção do queijo minas artesanal.

via Agência Minas

Veja também o que publicamos sobre queijo

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

Mapas do Triângulo

Meteorologia

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest