Contribua para manter o FarolCom independente, isento e a serviço do Leitor
  CaldoQuantico   Holopraxis   CQL   CreSentes   DNAtos   PARCEIROS   EXPEDIENTE   ANUNCIE   PRIVACIDADE E USOS  
PIADORAMA.com.br
Capa Geral Caderno 1 Caderno 2 Caderno 3 Caderno 4 Blogs Links Úteis Meteorologia
Negócios GoogleNews Twitter YouTube Orkut Facebook Fotos Vídeos Meteorologia
terça-feira, 28 dezembro, 2010 12:13

Lingerie produzida em Catalão quer ‘seduzir’ o mundo

 
 
 
Edmar Wellington
 
   
  A Maria Zilda iniciou sua produção com apenas dois trabalhadores em 2001, ainda com o nome Maria Bonita Moda Íntima  
     

José Antônio Cardoso

Fábrica de Catalão produzirá roupas íntimas para a renomada grife Thaís Gusmão.

A realização da Semana de Capacitação em Negócios de Moda de Catalão (GO), promovida pelo Sebrae em Goiás, neste mês, na cidade, começa a render negócios para empreendedores locais. É o caso da empresária Zilda Raimundo Rosa Silva, dona da Maria Zilda Moda Íntima, que firmou parceria com a designer de moda Thaís Gusmão, palestrante do evento. Com isso, a grife Thaís Gusmão terceiriza parte da sua produção de lingerie e Zilda pode abrir mercado internacional.

Thaís comanda nove lojas próprias no Brasil, atualmente: cinco em São Paulo (Capital), uma na cidade do Rio de Janeiro (RJ), duas franquias em Brasília (DF) e outra em Curitiba (PR), com previsão de abrir mais 30 franquias nos próximos quatro anos, e representantes em ‘trend stores’ nos Estados Unidos, Canadá, Chile, Grécia, Portugal, Austrália e Japão. A designer abriu sua primeira loja em 1998, após se formar e se especializar em moda pela Faculdade Santa Marcelina (SP), referência em moda no País.

Segundo Zilda, por sua fábrica produzir roupas íntimas mais sofisticadas, a parceria com Thaís pode prosperar. Para isso, a empreendedora de Catalão garante colocar todo o maquinário e mão-de-obra da Maria Zilda Moda Íntima a serviço da designer, além da produção atual. “Nossas 32 máquinas de costura e 54 empregados estão a todo vapor, fabricando cerca de 600 conjuntos de lingerie por dia”, explica Zilda. Tudo feito em prédio próprio na Rua 38, número 79 do Residencial Margon, com 490 metros quadrados construídos.

A Maria Zilda (inaugurada em 2001 com o nome Maria Bonita Moda Íntima) iniciou sua produção com apenas dois trabalhadores. O desenvolvimento fez a empresa conquistar clientes em todo o Brasil, principalmente nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Pará, Amapá, Paraná, Rio Grande do Sul, São Paulo e Distrito Federal. “Atualmente, temos cerca de 300 compradores fixos, entre lojas e sacoleiros (30%)”, observa Zilda. Na clientela da Maria Zilda está a Jogê Moda Íntima, famosa marca de roupas íntimas que atua no Brasil e no mundo.

Zilda lembra que todo ano a sua empresa lança cinco coleções de lingerie no mercado, fora as encomendas da Jogê, por exemplo. A empreendedora explica que três facções confeccionistas de Catalão ajudam a Maria Zilda a dar conta da produção e pedidos. Somente aí, a fábrica gera mais 30 empregos diretos. “Neste negócio, ainda não enfrentamos crises”, revela. Ex-secretária de consultório odontológico, Zilda investiu na indústria em comunhão com o seu marido, Márcio Donizeti da Silva, técnico em mineração aposentado.

Participante de cursos realizados em Catalão pelo Sebrae em Goiás, Zilda valoriza visitas a feiras de negócios promovidas pela entidade. “Tenho viajado muito pelo País e exterior também, o que me garante atualizar o processo de criação”, conta a empreendedora, que se declara pronta a atender a ‘exigência’ de Thaís Gusmão, que tem em seu currículo prêmios, títulos e desfiles internacionais, e parcerias com empresas do porte da Johnson & Johnson, Lupo, Grendene e Le Postiche, além de assinar editoriais e capas de revistas como Playboy e Vogue.

Polo de moda íntima
Considerado um dos maiores polos industriais do Estado de Goiás, Catalão reúne um número considerável de confecções, principalmente no segmento de moda íntima. A União das Indústrias de Confecção de Catalão e Sudeste Goiano (Unicon) possui 18 empresas associadas e outras 87 estão instaladas no município. Segundo Márcio Donizeti Silva, presidente da Unicon, essas empresas geram aproximadamente 2,6 mil empregos diretos e indiretos. O mercado consumidor, em sua maior parte, é composto por compradores de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e de países como Espanha, Portugal, Inglaterra, Japão e Estados Unidos.

Desenvolvimento econômico
Catalão, distante 258 km de Goiânia, conta com 86.597 habitantes (IBGE 2010) e sua taxa de crescimento geométrico populacional foi de 34,5% na última década. O Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) é considerado alto (0,818/2000), ao contrário da taxa de analfabetismo (7,9%/2000). A balança comercial alcançou US$ 838,6 milhões (2009), com destaque para a produção mineral de fosfato (831.557t/ 2008). O Produto Interno Bruto (PIB) somou R$ 2,9 bilhões em 2007, gerando um PIB per capita de R$ 38,4 mil.

No município estão registrados formalmente 2.847 empreendimentos no Cadastro Central de Empresas (2008), onde trabalham 21.825 pessoas, com rendimento médio de 3,1 salários mínimos. Apesar dos números expressivos, o saldo entre os trabalhadores admitidos (9.863) e os demitidos (10.189) ficou negativo em 2009 (-326).

Agência Sebrae de Notícias

Aprenda a aplicar conceitos sobre educação ambiental e gestão de resíduos em seu trabalho e na sua vida pessoal. Aprenda técnicas que lhe permitirão melhorar o gerenciamento, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do planeta.

Últimas no FarolCom

   
FarolCom no Pinterest
Brasil no Google Maps
Negócios 
Meteorologia