Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 4 abril, 2013 10:39

Ainda somos uma nação

José Cruz/ABr
Manifestação contra o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Pastor Marco Feliciano (PSC-SP). Feliciano é acusado de racismo e homofobia

A sequência de baboseiras provenientes de Marco Feliciano continua a todo vapor. Note que me refiro apenas à Marco Feliciano e não ao Pastor em questão, porque eu não sei nada sobre a sua religião.

Mas tenho visto o bastante do indivíduo na política. E não parece nada bom. Especialmente porque ele também já está na candidatura para a presidência da república em 2014, e imagina o que nós nos tornaríamos sendo um Estado nada laico?

O problema é que apesar de encontrar inúmeros absurdos no que Marco Feliciano posiciona em seus discursos, que muitas vezes são desmentidos logo na sequência, é que ele está conseguindo exatamente o que quer. Coincidentemente, ele entrou logo após o Congresso receber mais de um milhão de assinaturas pedindo a saída de Renan Calheiros. Foi bem próximo da época a qual o hospital do Ceará pagou 600 mil pelo show de uma cantora baiana, que não foram direcionados para a obra que caiu na primeira tempestade. E por causa dele, quase ninguém falou dos mais de 300 mil reais que a presidência gastou para ver a posse do Papa.

Cada nova confusão, cada nova polêmica, faz exatamente o que ele quer: encobre todo o resto da corja política nacional, o que deve estar rendendo à Feliciano todo o tipo de benefício político existente. E a cada novo benefício, nos revoltamos, e brigamos mais assiduamente do auge de nossos sofás para que ele não nos represente mais, esquecendo comodamente todo o resto de absurdo que enfrentamos.

E dessa forma, nosso país vai se tornando cada vez mais um país de péssimos comandantes. Aí é que mora o grande perigo. Temos comandantes. Foram extintos os conceitos de representante, governante, líder, e fomos submetidos exclusivamente aos comandantes. Eles nos ordenam. Nós temos que escolher qual deles é menos pior porque ao chegarem no Congresso eles vão agir como querem, independente do que façamos. Não temos mais voz ativa, porque eles não nos escutam de dentro de nossas casas.

Caímos dentro do golpe mais antigo do mundo: achamos que como exército, não podemos combater os capitães. Se percebêssemos a força que temos aos nos virar contra estes comandantes, a coisa mudaria de figura. Precisamos urgentemente ir às ruas, paralisar o país, fechar as ruas, os comércios, as escolas. Precisamos mostrar que não damos só Ibope para Feliciano. Que não caímos só em truques políticos.

A hora é de fazer absolutamente tudo parar de funcionar, pelo tempo que for necessário, porque como exército, somos nós quem detemos as armas. Somos nós os treinados para atirar. Para conquistar. Somos os primeiros a pisar nas terras novas. E somos nós, que quando percebemos que não queremos morrer, nos voltamos contra os poucos que nos governam. Porque ainda somos a maioria, ainda somos a força-tarefa. Ainda somos uma nação. Ainda.

Leia outros artigos de Dannie Karam
Dannie Karam tem cinco nomes enormes, mas espalha seus textos com um e meio. Já estudou em dezesseis escolas, morou em quase dez cidades, e já rasgou mais de trezentas poesias. Transita entre oito e oitenta, mas só costuma bater o pé por uma ou duas coisas. Criou com três amigas o Pipoca, Pimenta e Poesia. Vive mergulhada em milhares de folhas amassadas e acha que nasceu pra letras. Odeia esse negócio de números... E aceita assinantes em sua página do facebook

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest