Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 6 junho, 2013 11:13

Imprudência, incompetência e/ou impunidade?

Marcio Karsten | Divulgação
As pessoas cometem delitos por acreditarem na impunidade, na incompetência dos setores envolvidos no combate ao crime

Estes três termos têm causado muitos problemas, em diversas esferas no Brasil. No trânsito, morrem tantas pessoas quanto em uma guerra anualmente, empresas morrem por incompetência e todos, e cometem-se pequenos delitos diariamente por conta da impunidade.

Sem fazer muito esforço, percebe-se que, os três fatores andam juntinhos, não atuam isoladamente, um complementa o outro.

No trânsito, a imprudência do excesso de velocidade, a incompetência dos limites do veículo que se está conduzindo e a impunidade aos contraventores colaboram com a excessiva quantidade de famílias que são destruídas anualmente. E não somente as famílias do imprudente e incompetente, mas, também, a do outro lado que, por muitas vezes, é a que mais sofre.

Como já disse em outro post (sobre a redução da idade penal), as pessoas cometem delitos por acreditarem na impunidade, na incompetência dos setores envolvidos no combate ao crime.

Temos um dos maiores índices de perda de matéria prima na construção civil do mundo, por incompetência das pessoas envolvidas no processo (do pedreiro ao engenheiro), pela imprudência na hora da contratação e pela impunidade tanto pelos consumidores – que pagam o preço do desperdício, sem questionar os valores envolvidos –, nem pelos órgãos competentes, que deveriam fiscalizar e penalizar este desperdício insustentável.

E posso enumerar exemplos em diversas áreas, como medicina, esportes, educação, mas vou me ater a somente mais um, para fazer o elo com minha área de atuação, a administração de empresas.

Empresas, sejam elas públicas ou privadas, devem(riam) ter um administrador à sua frente, uma pessoa competente o bastante para tomar as decisões e orientar as pessoas da equipe quanto à condução das atividades internas. Mas, o que se vê, na verdade, são pessoas cheias de boa vontade – claro – mas não específicas da administração (nem da área em questão, nas empresas públicas), o que levanta o ônus da incompetência, da falta de preparo. Esta falta de preparo, leva à imprudência, de “ajeitar” uma coisa aqui, fazer um “esquema” ali, postular um “chuncho” acolá. E isso em todos os tamanhos de empresa, de todos os setores, sem exceção.

Quem sabe, se houvesse fiscalização orientativa – não punitiva – mais ferrenha pelos CRAs do Brasil nas empresas, maior vontade por parte de empreendedores em ter em seu quadro funcional um administrador ou, pelo menos, de ter um administrador responsável, que o orientasse, já seria um grande avanço ao Brasil, que possui tão boas faculdades, que formam, anualmente, milhares de administradores, que nem sempre fazem sua filiação ao Conselho.

Reflita: o quanto você está sendo imprudente? Que atividades você executa sem perfeição por incompetência? E por que você toma essas atitudes? Não é pelo sentimento de impunidade? Pela praticamente certeza de não ser punido?

Possuímos leis para tudo, sentimo-nos ofendidos quando ela não é cumprida, mas, quando temos que segui-las, damos um jeitinho.

Vá entender...

Leia outros artigos de Marcio Karsten
Márcio Karsten Administrador com especialização em MBA Empresarial. Atua como consultor de empresas nas áreas de Estratégia Empresarial e Marketing, já tendo atendido organizações de diversos segmentos e portes. É, também, professor em cursos técnicos, palestrante, conferencista e articulista, com diversos textos publicados em sites e revistas especializadas.

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest