Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Inovação | Navios Pesquisa| Luz Síncrotron

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
quinta-feira, 19 março, 2015 - 23h59

Sexta-feira terá eclipse solar total, equinócio e superlua

   
Divulgação/MCTI
Brasileiro poderá acompanhar eclipse pelo site slooh.com

O único eclipse solar total de 2015 poderá ser visto nesta sexta-feira (20) em países do Hemisfério Norte. Mais dois fenômenos astronômicos ocorrem no mesmo dia: o equinócio, quando o dia e a noite têm exatamente a mesma duração (12 horas), e a superlua.

O equinócio desta sexta-feira, que marca a chegada do outono no Hemisfério Sul, ocorrerá às 19h45, horário de Brasília, segundo o Observatório Nacional.

O fim da estação será em 21 de junho, quando começa o inverno.

O alinhamento entre Sol, Terra e Lua, com a Lua mais próxima da Terra, vai resultar no fenômeno conhecido como superlua.

No Hemisfério Norte, a sombra da Lua, durante o eclipse, vai passar sobre o Atlântico Norte e o Oceano Ártico, começando na Groenlândia e indo até a Islândia e o Reino Unido.

Em seguida, segue pelas Ilhas Faroe, na Noruega, e termina no Polo Norte. Quem estiver nas outras partes do mundo, pode acompanhar o fenômeno ao vivo pelo site slooh.com, a partir das 5h30, no horário de Brasília.

O astrônomo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Daniel Mello explicou que um eclipse ocorre quando há bloqueio da luz solar devido à passagem da Lua exatamente em frente ao disco do Sol, projetando a sombra na superfície da Terra. “Como a Lua está um pouco distante da Terra, a projeção da sombra não é tão extensa e fica muito localizada em algumas regiões do planeta”, disse.

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Superlua ocorre quando há alinhamento entre
o Sol, a Terra e a Lua, com a Lua mais próxima
da Terra

O eclipse total da lua ocorre quando a Terra fica entre a Lua e o Sol. Nesse momento, a Lua entra na sombra da Terra e fica total ou parcialmente invisível durante alguns minutos.

Segundo Mello, o eclipse solar, como o que ocorre amanhã, é mais raro que os demais. “Para que haja eclipse total, o disco da Lua tem que passar exatamente pelo disco solar. Quando é parcial, o disco da Lua passa um pouco acima ou abaixo.”

Pelos dados da Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, o próximo eclipse solar total está previsto para 9 de março de 2016, nas regiões da Ásia, da Austrália e do Pacifico.

A Nasa elaborou um estudo com a previsão dos próximos eclipses até 2100. Os interessados em obter mais informações devem acessar o site da agência.

No Brasil, deve ocorrer um eclipse lunar total em 27 de setembro deste ano.

da Agência Brasil

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest