Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

POLÍTICAS DO PORTAL

Acompanhe pelo WhatsApp

ou Telegram

Facebook Twitter LinkedIn Addthis
 
 

Nós | Notícias | Cadernos | Contribua | Blogs

 
segunda-feira, 1 janeiro, 2019 - 12h21 | GERAL

Governador e vice tomam posse na Assembleia

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) empossou, nesta terça-feira (1º/1/19), o governador eleito Romeu Zema e seu vice, Paulo Brant, em cerimônia comandada pelo presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes (MDB), e que contou com a presença de parlamentares e autoridades

ALMG

Romeu Zema destacou superação da crise financeira como prioridade para os próximos quatro anos
Governador e vice tomam posse na Assembleia - Romeu Zema destacou superação da crise financeira como prioridade para os próximos quatro anos | Omar Freire/Imprensa MG

Entre os presentes, estava o governador no período de 2015 a 2018, Fernando Pimentel; o prefeito em exercício de Belo Horizonte, Paulo Lamac, a presidente eleita da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Nely Aquino; além dos presidentes do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Nelson Missias de Moraes; e do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG),Cláudio Terrão.

A solenidade se iniciou com um pronunciamento de Zema ainda no Hall das Bandeiras. Ele destacou os desafios que enfrentará nos próximos quatro anos. Entre eles estão a renegociação da dívida do Estado com o Governo Federal, a atração de investimentos e a regularização do pagamento dos salários dos servidores estaduais e dos repasses para as prefeituras.

Zema ainda reforçou que pretende cortar mordomias, luxos e despedícíos, além colocar fim ao que chamou de "cabide de empregos".

O governador, após essa fala, passou pelos dragões da Inconfidência e foi recepcionado por uma comitiva formada pelos deputados Lafayette de Andrada (PRB), Dalmo Ribeiro Silva (PSDB), Agostinho Patrus Filho (PV), Inácio Franco (PV), Gil Pereira (PP), Celise Laviola (MDB) e Bosco (Avante).

Já no Plenário, governador e vice foram saudados por cadetes da Polícia Militar. Em seguida, o Hino Nacional foi interpretado por Negra Mari.

Durante a cerimônia, o novo chefe do Executivo mineiro e seu vice entregaram suas declarações de bens ao 3º-secretário da ALMG, deputado Arlen Santiago (PTB). Em seguida, ambos prestaram o compromisso constitucional e assinaram o termo de posse. Adalclever Lopes os declarou empossados no cargo de governador e vice do Estado de Minas Gerais.

Transmissão do cargo - Neste ano, quebrando a tradição, a transmissão de cargo também foi realizada na Assembleia. Esse momento foi marcado pela transferência do Grande Colar da Inconfidência do antigo para o novo governador.

Já como governador empossado, Zema destacou que a sua eleição evidencia a demanda da população por uma mudança de postura no meio político. Ele recordou seu histórico empresarial de sucesso e reforçou a necessidade de mudanças administrativas e estruturais no governo do Estado como forma de acabar com a crise financeira atual. Segundo ele, o déficit de Minas em 2019 será de R$ 30 bilhões e poderá chegar a R$ 100 bilhões nos próximos anos, caso não sejam tomadas medidas de austeridade.

Zema pediu o apoio dos deputados e deputadas na aprovação de projetos no Legislativo. Ele ainda conclamou todos os Poderes, a imprensa e a sociedade a se unirem para a superação dos desafios atuais e que os que virão pelos próximos quatro anos.

Presidente da ALMG destaca papel do Legislativo

Em seu discurso, o presidente da ALMG, deputado Adalclever Lopes, reforçou o papel do Parlamento como interlocutor da sociedade. "Aqui convivem, histórica e democraticamente, membros dos mais diversos partidos, expressando as mais variadas posições ideológicas", disse. Ele também destacou que as eleições de 2018 mostraram a vontade de renovação do eleitorado mineiro. Tal vontade, segundo ele, se refletiu em um Legislativo renovado e na eleição de Romeu Zema.

O presidente da ALMG também destacou a experiência empresarial do novo governador e colocou a Assembleia como parceira para solução dos problemas enfrentados por Minas.

Romeu Zema comanda grupo empresarial de sucesso

Natural de Araxá (Alto Paranaíba), o governador eleito Romeu Zema, de 53 anos, é pai de dois filhos. Formado em Administração de Empresas, assumiu a direção do Grupo Zema em 1991. Sob o seu comando, o grupo, fundado em 1923, saltou de quatro para 430 lojas em seis estados brasileiros e hoje é responsável por 5 mil empregados diretos e cerca de 1,5 mil indiretos.

O Grupo Zema atua em diversos ramos: varejo de eletrodomésticos e móveis, distribuição de combustíveis, concessionárias de veículos, serviços financeiros e autopeças.

Vice-governador - Paulo Brant nasceu em Diamantina (Central), é engenheiro, economista e ex-professor universitário. Entre outras funções de liderança, já ocupou o cargo de presidente da empresa de celulose Cenibra, foi secretário de Estado de Cultura, chefe de gabinete do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior e superintendente executivo de Relações Institucionais na Federação das Indústrias do Estado (Fiemg).

Leia outras Notícias

 

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.