Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Ambiente | Energia | Lixo | Água | Mariana

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
quarta-feira, 18 novembro, 2015 - 13h46

Rejeitos avançam pela hidrelétrica de Mascarenhas

A equipe do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) registrou a chegada, em Baixo Guandu, no Espírito Santo, dos rejeitos da barragem do Fundão que se rompeu em Mariana (MG), no último dia 5

   

Os rejeitos passaram pela barragem da Usina Hidrelétrica de Mascarenhas.

A previsão é que o deslocamento até o município de Colatina, no Espírito Santo, seja de aproximadamente um dia.

O município suspendeu o fornecimento de água na região.

Depois de passar por Colatina, na noite de ontem (17), houve uma mudança na descida até Linhares (ES), o que deverá reduzir a velocidade do escoamento, informou a CPRM.

Com isso, a previsão é de maior deposição dos rejeitos, aumentando o tempo de chegada a Linhares.

Secom/Governo do Espírito Santo
A lama de rejeitos passou pela Usina de Mascarenhas, em Baixo Guandu, divisa de Minas Gerais com Espírito Santo | Secom/Governo do Espírito Santo
A lama de rejeitos segue para a Usina de Mascarenhas, em Baixo Guandu

O serviço geológico informou que está monitorando em tempo real, por meio de estações instaladas na calha do Rio Doce, a movimentação dos rejeitos após o rompimento das barragens Santarém e Fundão, no distrito de Bento Rodrigues, município de Mariana, na região central de Minas Gerais.

Segundo a equipe, o avanço dos rejeitos não causará enchentes nos municípios localizados às margens do Rio Doce. Nos próximos dias, podem ocorrer mudanças na previsão, em decorrência da deposição de sedimentos no reservatório e das chuvas previstas para a região.

Autoridades pedem tranquilidade e racionamento a lideranças

Lideranças comunitárias de Colatina participaram na noite desta terça-feira (17), de uma reunião com o secretário de Estado de Saneamento, Habitação e Desenvolvimento Urbano, João Coser, com o coronel da Defesa Civil Estadual, Fabiano Bonno, e o prefeito de Colatina, Leonardo Deptuski. O objetivo da reunião foi detalhar o plano emergencial de abastecimento da cidade durante a passagem da onda de lama pela cidade.

O pedido feito às lideranças foi no sentido de que eles sejam multiplicadores das informações nas comunidades. O prefeito explicou todas as alternativas para minimizar os impactos da interrupção da captação de água. "Preparamos um plano de enfrentamento emergencial dessa situação. Contamos com o apoio do Governo do Estado e do Exército Brasileiro".

O secretário João Coser agradeceu a presença das lideranças comunitárias e destacou o papel delas nesse momento. "É uma situação que ninguém deseja viver, mas estamos organizados para enfrentá-la. Contamos com vocês, em um esforço coletivo, para mantermos a tranquilidade na vida das comunidades".

O coordenador da Defesa Civil Estadual, coronel do Corpo de Bombeiros, Fabiano Bonno, participou da reunião e destacou a organização do Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Colatina, na garantia do abastecimento de água potável na cidade. “Contamos com 72 carros-pipa, com volume líquido de mais de um milhão de litros de água, para iniciar a pronta-entrega. Também iniciamos a captação de água em três pontos, que terão seu volume direcionado para três estações de tratamento, e distribuídos para residências próximas, por gravidade. Além disso, temos 51 pontos de reservatórios, cada um tendo, em média 10 mil litros de água. A previsão é de que o abastecimento seja suspenso por um período de 5 a 7 dias e podemos tranquilizar a população de que teremos água para o atendimento das necessidades básicas, como cozinhar alimentos, beber e banhos rápidos”.

Coronel Bonno destaca a conscientização dos capixabas neste momento crítico. “A população tem feito sua parte e utilizado a água de forma responsável. Pedimos aos senhores, que participam desta reunião, que levem esta mensagem para suas comunidades e reforcem a necessidade de economizar água, usar este meio com responsabilidade e evitar o desperdício. Vamos garantir o abastecimento de água para todos, além dos hospitais, presídios e outros serviços essenciais”, finalizou.

José Antônio Becalli, morador do bairro Honório Fraga, afirmou que todas as medidas tomadas até agora pelo Governo do Estado e pela Prefeitura tranquilizaram a população. "O Governo do Estado mostrou que se preocupa com a população. Todas as medidas adotadas nos dão segurança e tranquilidade. Essa reunião foi muito importante também. Agora vamos levar essas informações para nossas comunidades", afirmou.

Agência Brasil e Secom/ES

Veja outras notícias sobre:

Desastre Ambiental em Mariana

Caderno Meio Ambiente

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest