Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Ambiente | Energia | Lixo | Água | Mariana

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
quarta-feira, 23 dezembro, 2015 - 23h10 | TRAGÉDIA EM MARIANA

Casas alugadas pela Samarco alcançam 94% das famílias

Segundo o secretário adjunto de Desenvolvimento Social de Mariana, João Paulo Paranhos, 263 famílias já estão em residências temporárias alugadas pela Samarco

   

No dia de Natal (25), o rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, em Mariana (MG), completa 50 dias e quase todas as famílias que tiveram suas casas atingidas pela lama já têm nova moradia.

A realocação das famílias até o dia 24 de dezembro é uma das exigências feitas pelo Ministério Público à mineradora.

Das famílias que estavam em hotéis do município, 94% já foram para essas casas.

Os outros 6%, segundo Paranhos, ainda permanecem em hotéis, porque não entraram em acordo com a empresa sobre o imóvel, se recusam a sair por causa de conflitos familiares ou, ainda, aguardam a construção de imóvel próprio.

Antonio Cruz/Agência Brasil
Realocação das famílias até esta quinta-feira é uma das exigências feitas pelo Ministério Público à mineradora. Das famílias que estavam em hotéis, 94% estão em residências temporárias alugadas pela Samarco | Antonio Cruz/Agência Brasil
Realocação das famílias até esta quinta-feira é uma das exigências feitas pelo Ministério Público à mineradora. Das famílias que estavam em hotéis, 94% estão em residências temporárias alugadas pela Samarco

A Samarco também deve pagar auxílio financeiro que garanta o saque de um salário mínimo por mês, mais o valor de uma cesta básica e 20% do salário mínimo por dependente. Paranhos informou que nem todas as famílias já receberam o auxílio, mas que ele será pago com valores retroativos ao dia da tragédia, 5 de novembro.

“O que vai se discutir a partir de agora são as ações de indenização e reconstrução das comunidades atingidas”, disse Paranhos, explicando que os problemas emergenciais de ação humanitária estão praticamente resolvidos.

A Arquidiocese de Mariana também está promovendo ações para manter a união das famílias das comunidades atingidas pela lama, fundamental para a busca da reparação dos direitos, segundo o coordenador de Pastoral da arquidiocese, padre Geraldo Martins Dias. Hoje (23) à noite, será realizada uma missa e confraternização entre as famílias.

Representantes das dioceses da Bacia do Rio Doce – Mariana, Itabira/Coronel Fabriciano, Caratinga, Governador Valadares e Colatina - estiveram reunidos em Mariana, ontem (22), para discutir as ações em favor das populações dos municípios atingidos nos estados de Minas Gerais e do Espírito Santo e as ações de recuperação ambiental ao longo da bacia do Rio Doce.

Segundo o padre Geraldo, as dioceses querem acompanhar a ficha cadastral dos atingidos para garantir que o cadastro seja pleno e ninguém fique de fora. Os debates em torno da proposta do código de mineração e de um marco regulatório para garantia de direitos de atingidos também são importantes e serão acompanhados pela Igreja, disse o sacerdote.

O maior acidente ambiental do país deixou 17 pessoas mortas; duas ainda estão desaparecidas. De acordo com o capitão Thiago Miranda, do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais, as equipes continuam trabalhando na busca pelos desaparecidos, fazendo varreduras após as chuvas, que ajudam a revolver a lama.

Agência Brasil

Veja outras notícias sobre:

Desastre Ambiental em Mariana

Caderno Meio Ambiente

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest