Minas Gerais

   
 
 

Gasmig negocia implantação de gasoduto no Triângulo Mineiro

terça-feira, 19 maio, 2009 20:11

O Governo de Minas, por meio da Companhia de Gás de Minas Gerais (Gasmig), está iniciando negociação com a Petrobras para a instalação de um ramal do gasoduto Bolívia-Brasil, no Triângulo Mineiro. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Barroso, disse nesta terça-feira (19), em entrevista no Palácio da Liberdade, que a Gasmig está trabalhando num projeto que será entregue à Petrobras.

“Vamos mostrar que a Gasmig tem total condição de comprar todo o gás necessário para que a Petrobras tenha incentivo para colocar o gasoduto no Triângulo. Vamos apresentar que existe toda a capacidade técnica e econômica. Esse gasoduto tem uma rota não muito complexa de ser construída. E também já temos o comprador do gás”, disse o secretário, se referindo à Fosfertil, que pretende investir R$ 2 bilhões em uma nova fábrica de amônia e uréia, no Triângulo Mineiro, e que tem o gás natural como principal matéria-prima. A instalação do novo ramal de gasoduto levará entre 18 e 24 meses. “Para uma obra de infra-estrutura, não é um prazo grande”, disse o secretário.

Expansão

Em março deste ano, o governador Aécio Neves e a diretoria da Gasmig assinaram ordem de serviço para o início da segunda etapa de implantação do gasoduto no Vale do Aço. Estão sendo investidos R$ 635 milhões na construção de 278 quilômetros de rede subterrânea, entre os municípios de Ouro Branco e Belo Oriente. Durante as obras, que deverão durar um ano, serão gerados 2 mil empregos.

O Gasoduto do Vale do Aço é a principal obra do plano de expansão da Gasmig. A rede parte da derivação do gasoduto de transporte Rio-Belo Horizonte (Gasbel), no município de São Brás do Suaçuí. Na primeira etapa, concluída em 2006, foram construídos 53 km de duto entre São Brás do Suaçuí e Ouro Branco, atendendo também a Conselheiro Lafaiete, Congonhas, Ouro Branco e parte de Ouro Preto.

A Gasmig iniciou a implantação, em 2008, de um plano de expansão que levará a empresa a alcançar, em 2010, um incremento superior a 100% em malha de gasodutos e volume de distribuição de gás natural. Investimentos da ordem de R$ 1 bilhão permitirão à companhia ampliar a extensão de sua rede de distribuição (gasodutos), dos atuais 389 quilômetros, para 860 quilômetros. O volume de distribuição, que em 2008 foi de 600 milhões de metros cúbicos (excluindo o fornecimento às usinas termelétricas), saltará, em 2010, para 1,240 bilhão.

Criada em 1986, a Gasmig é a concessionária de distribuição de gás canalizado do Estado de Minas Gerais e controlada pela Cemig. A empresa está presente em 22 municípios mineiros, contando com 270 clientes, entre indústrias de pequeno, médio e grande portes; 90 postos de abastecimento de gás natural veicular (GNV); e duas usinas termelétricas (Ibirité e Juiz de Fora). O faturamento, em 2008, foi da ordem de R$ 700 milhões, com um lucro líquido de R$ 85,4 milhões. A companhia comercializa atualmente 1,6 milhão de m³/dia de gás natural.

Agência Minas


outros destaques:

Minas Gerais

Brasil no Google Maps

Grupos do Google
Participe do grupo Farol Comunitário
E-mail:
Visitar este grupo

no blog
Últimas do Farol no
Notícias no Google News Brasil