Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Instituto Eu Quero Viver
quinta-feira, 18 abril, 2013 10:08

O dragão da inflação e o planejamento estratégico

divulgação / Marcio Karsten
A tendência é de inflação – SIM – e não adianta presidente do Brasil, diretor de BC ou economista platinado dizer que não, pois não cola. A conta não fecha

Junto com os (muito mais do que) rumores sobre o retorno do dragão da inflação ao cenário econômico nacional, ouvi em uma reportagem, uma pessoa dizer que a empresa que se planeja também gera inflação, o que é uma mentira, uma falácia.

O que gera inflação é a instabilidade do governo, a falta de alinhamento entre discurso e prática, o excesso de impostos sem reaplicação em infraestrutura, o descompasso entre oferta e demanda e outros fatores macroeconômicos que mereceriam, por si só uma postagem inteira e, para conhecer todos (ou grande parte), indica-se, sem jabá nenhum, a leitura da revista Super Interessante (ed. 317, de Abril/2013 – Por que tudo no Brasil custa tão caro).

O que o empresário que faz planejamento estratégico observa é o cenário. Se o cenário tende a um processo inflacionário, ele tem que preparar os Planos B, C e D. Entre eles, está o reajuste dos preços, para não perder dinheiro quando vende seus produtos/serviços, mas não que ele reajusta seus preços devido à expectativa da inflação.

Isso sim geraria um processo inflacionário, tal como se viu, recentemente, com o tomate. Quantas pizzarias e casas de massas pelo Brasil não passaram aperto devido a alta do preço do vermelhinho de todo dia? Virou praticamente persona não grata, virou piada nas redes sociais.

A tendência é de inflação – SIM – e não adianta presidente do Brasil, diretor de BC ou economista platinado dizer que não, pois não cola. A conta não fecha.

Faça uma análise você, leitor: puxe pela memória aproximadamente 2 anos para trás no tempo. Quando você tirava do banco R$ 200,00 o dinheiro durava certo tempo em sua carteira, certo? E hoje? A duração dele em sua carteira é o mesmo, realizando as mesmas atividades?

Alimentação, lazer, combustível, material de limpeza, de escritório, de aula, praticamente tudo teve seu preço aumentado nos últimos 2 anos e acima dos índices oficiais do governo. Sem considerar a questão imobiliária, que, por sorte do governo, não participa dos cálculos de inflação, muito por culpa dos fáceis acessos ao sistema creditício.

O cinto vai apertar mais ainda. Ano que vem temos Copa do Mundo e Eleições Presidenciais. O governo vai tentar manter as aparências até lá. Depois disso, cuidado. Pode ser um “Deus nos acuda” sem tamanho.

Você, empreendedor, empresário, planeje-se, prepare-se. O sistema econômico mundial está em colapso, sem nenhuma perspectiva de melhora, Brasil incluído.

Comece a planejar sua empresa e a reviravolta antecipadamente. Tenha os planos B, C e D prontos quando a corda arrebentar. Mas não faça nenhum movimento brusco, pois pode arrebentar para o seu lado. Não adianta sair na frente e começar a cobrar mais caro, prevendo uma situação. Timing é primordial nesta situação.

Muita calma nesta hora.

Leia outros artigos de Marcio Karsten
Márcio Karsten Administrador com especialização em MBA Empresarial. Atua como consultor de empresas nas áreas de Estratégia Empresarial e Marketing, já tendo atendido organizações de diversos segmentos e portes. É, também, professor em cursos técnicos, palestrante, conferencista e articulista, com diversos textos publicados em sites e revistas especializadas.

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest