CaldoQuantico   Holopraxis   CQL   CreSentes   DNAtos   PARCEIROS   EXPEDIENTE   ANUNCIE   PRIVACIDADE E USOS  
   
CAPA | GERAL | CADERNO 1 | CADERNO 2 | CADERNO 3 | CADERNO 4 | BLOGS | LINKS ÚTEIS
Saúde

Saúde do brasileiro será tema de pesquisa nacional

Com o apoio do IBGE, serão obtidas informações sobre o perfil dos usuários dos serviços da saúde e o comportamento da população com respeito ao fumo

O Ministério da Saúde investirá R$ 1,5 milhão para a realização de pesquisas sobre a saúde da população e o comportamento do brasileiro com respeito ao tabagismo. O anúncio foi feito pelo ministro José Gomes Temporão, no Rio de Janeiro. Segundo ele, o trabalho será realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que, simultaneamente, conduzirá a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). As perguntas relacionadas à saúde estarão agregadas ao questionário que será preenchido por meio de entrevistas realizadas com moradores de 150 mil residências em todo o país.

Um terço dos domicílios da amostra, aproximadamente 50 mil, responderá à Pesquisa Especial de Tabagismo (Petab), realizada em outros 15 países. Na Petab, o tema tabagismo será aprofundado por meio de 91 perguntas dirigidas ao fumante diário, ao fumante ocasional e ao ex-fumante sobre os produtos do tabaco que emitem fumaça (cigarro, charuto, cigarrilha) e aqueles que não emitem fumaça (rapé, fumo de mascar etc). O hábito de fumar, as tentativas e os métodos para cessar o vício, o fumante passivo, a exposição à mídia relacionada ao tabaco também serão abordados.

“A questão da prevalência do tabagismo é importante porque nós teremos mais um dado para planejar e pensar as estratégias de combate ao tabagismo. É muito importante que possamos antecipar e propor novas estratégias de educação e de informação, para manter e reduzir cada vez mais a prevalência do tabagismo no Brasil”, disse o ministro.

SUPLEMENTO DE SAÚDE - Além da Petab, haverá ainda 163 perguntas que compõem o Suplemento Saúde da Pnad 2008. Dentro das características de saúde dos moradores, serão abordados temas como o cadastramento dos domicílios na unidade do Programa Saúde da Família (PSF); a existência de doenças como hipertensão, asma, diabetes, depressão, cirrose; além da cobertura de plano de saúde; acesso a serviços de saúde; número de consultas médicas no ano; utilização de medicamentos de uso contínuo; o recebimento gratuito de medicamentos; consultas ao dentista; vacinação, internação e atendimentos no domicílio.

Em relação à saúde da mulher, a Pnad levantará informações sobre a realização de mamografia, exame preventivo para câncer do colo do útero, entre outras. Na parte de saúde dos moradores, há também 10 perguntas sobre violência e acidentes de trânsito e sedentarismo (horas assistindo TV, utilização de computador e videogame). Outros temas pesquisados serão as características de mobilidade física e os fatores de risco à saúde, que incluem perguntas sobre a capacidade de realizar trabalhos domésticos (levantar objetos pesados, subir escada, empurrar mesas), a realização de exercícios físicos ou esporte.

SOBRE A PNAD - O sistema Pnad foi criado com a finalidade de produzir informações para o estudo e planejamento do desenvolvimento socioeconômico do país. A coleta das informações da Pnad 2008 começa, a partir desta semana, em aproximadamente 150 mil domicílios, distribuídos por todos os estados brasileiros. Uma equipe de cerca de 2.500 entrevistadores participarão da coleta das informações, prevista para terminar em dezembro. O tempo estimado para cada entrevista é de uma hora e meia. A divulgação dos resultados da Pnad 2008 será no próximo ano.

A pesquisa básica terá 251 perguntas e investigará as características dos domicílios, dos moradores, migração, educação, trabalho e rendimento, trabalho infantil, questionando, por exemplo, o número de cômodos dos domicílios, a existência dos serviços de abastecimento de água, rede de esgoto, coleta de lixo, energia elétrica, telefonia móvel e convencional, e os bens duráveis presentes, entre outras informações. São Paulo é o estado onde serão visitados o maior número de domicílios (17.580), seguido por Minas Gerais (14.154), Bahia (13.874), Rio Grande do Sul (12.324) e Rio de Janeiro (11.841).

Atendimento ao cidadão
0800 61 1997 e (61) 3315 2425


06/10/2008
Agência Saúde
Material jornalístico protegido por direitos autorais - Proibido reproduzir sem autorização expressa dos detentores dos direitos

FarolCom no Pinterest
Brasil no Google Maps
Tudo sobre o HIV e a AIDS
http://www.soropositivo.org 
Meteorologia