CaldoQuantico   Holopraxis   CQL   CreSentes   DNAtos   PARCEIROS   EXPEDIENTE   ANUNCIE   PRIVACIDADE E USOS  
   
CAPA | GERAL | CADERNO 1 | CADERNO 2 | CADERNO 3 | CADERNO 4 | BLOGS | LINKS ÚTEIS
Saúde

Brasil está a um passo de atingir meta de vacinação contra rubéola

Onze capitais estão entras as cidades que já garantiram cobertura vacinal de 95%. Apenas uma está abaixo de 80%. Mais de 63 milhões de brasileiros já se vacinaram

Novo balanço parcial da Campanha Nacional de Vacinação para a Eliminação da Rubéola mostra que mais de 63 milhões de pessoas já estão imunizadas contra a doença. Esse número representa 90% da população-alvo que deve tomar a vacina. A campanha, já considerada a maior do mundo, ainda precisa vacinar 3,5 milhões de pessoas para atingir a meta de 95% de cobertura, que dará direito ao país de solicitar à Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de erradicação da doença.

Até as 15h30 de hoje (24), 2.658 municípios haviam atingido a meta ideal: vacinaram 95% da população-alvo (cerca de 30 milhões de pessoas). Entre essas cidades, estão 11 capitais – Manaus (AM), Maceió (AL), Salvador (BA), Fortaleza (CE), São Luis (MA), Recife (PE), Teresina (PI), Aracajú (SE), Vitória (ES), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS). Quinze capitais estão com coberturas parciais entre 80%, como Campo Grande (MS), e 94%, exemplo de Curitiba (PR). A exceção é Palmas (TO), que está com cobertura de 68%.

De acordo com a coordenadora nacional da campanha, Marlene Tavares, o ministro José Gomes Temporão enviará aos gestores municipais e estaduais uma nova carta para pedir empenho no combate à doença. “Nossa meta é deixar 95% das pessoas imunizadas. Para isso, as ações externas, de ir até onde a população-alvo está, devem continuar até o fim da campanha”, afirma.

Entre as ações estaduais, está o monitoramento da cobertura vacinal nas cidades, com o apoio de assessores do Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS). A partir do dia 2 de novembro, as secretarias municipais definirão uma série de regiões para confirmar a quantidade de pessoas vacinadas. “Trata-se de ir a campo mais uma vez, procurar quem não se vacinou e, efetivamente, cumprir a meta”, explica Marlene Tavares.

ERRADICAÇÃO – O Ministério da Saúde faz um apelo aos que ainda não tomaram a vacina: comparecer ao posto de saúde mais próximo da sua residência, já que a imunização contra a rubéola é a única forma de garantir a eliminação da doença no país. Os homens são o principal foco da campanha. Isso porque, dos 8.684 casos de casos de rubéola confirmados no país, em 2007, 70% corresponderam a pacientes homens.
Caso as pessoas do sexo masculino não forem imunizadas, o vírus da rubéola continuará circulando pelo Brasil. Neste caso, o risco é a transmissão para mulheres grávidas, o que pode causar malformação congênita no feto, provocando cegueira, surdez, retardo mental ou problemas cardíacos no bebê.

De acordo com o balanço preliminar as coberturas por região estão em 92,2% no Nordeste; 90,4% no Sudeste; 88,56% no Sul; 88,56% no Centro-Oeste e 86,9% no Norte (veja tabela). Entre os estados com as maiores coberturas estão Santa Catarina (96,46%), Maranhão (95,61%), Sergipe (94,39%), Alagoas (94,9%), Espírito Santo (94,53%), Pernambuco (94,24%), Roraima (93,82%), Minas Gerais (93,4%), Ceará (93,6%), Distrito Federal (91,67%) e Acre (93,54%).

Assim como nos balanços anteriores, os dados mostram que os homens procuraram menos os postos. As informações preliminares indicam a vacinação de mais de 30 milhões de pessoas do sexo masculino, o que representa 87,3% de cobertura em relação ao total de homens a serem imunizados. Entre as mulheres, a adesão foi maior – mais de 32,8 milhões estão protegidas contra a doença, o que representa 93% de cobertura para o sexo feminino.

Confira dados por região, estado e por sexo.


24/10/2008
Agência Saúde
Material jornalístico protegido por direitos autorais - Proibido reproduzir sem autorização expressa dos detentores dos direitos

FarolCom no Pinterest
Brasil no Google Maps
Tudo sobre o HIV e a AIDS
http://www.soropositivo.org 
Meteorologia