CaldoQuantico   Holopraxis   CQL   CreSentes   DNAtos   PARCEIROS   EXPEDIENTE   ANUNCIE   PRIVACIDADE E USOS  
   
CAPA | GERAL | CADERNO 1 | CADERNO 2 | CADERNO 3 | CADERNO 4 | BLOGS | LINKS ÚTEIS
Saúde

Avanço no diagnóstico de pacientes com câncer

Tecnologia de ponta antes restrita a pacientes de hospitais particulares, o sistema de gerenciamento de imagens digitalizadas de exames está agora disponível no Sistema Único de Saúde. Chamado de PACS – Picture Archiving and Communication System, o sistema, que traz agilidade e qualidade aos exames de diagnóstico, foi implantado pelo Instituto Nacional de Câncer - INCA. A implementação foi possível graças a investimentos totais de R$ 13 milhões, nos últimos quatro anos, na área de radiologia do INCA.

O PACS permite o gerenciamento de imagens em redes de intranet e internet. Essas imagens podem provir de equipamentos de ultra-sonografia, ressonância magnética, tomografia computadorizada, endoscopia, mamografia e radiografia. Alguns já geram imagens digitalizadas automaticamente e os demais, como um raios-X comum, têm suas imagens digitalizadas após a realização do exame na forma analógica, dispensando totalmente os antigos filmes radiográficos.

A implantação do PACS traz benefícios, como maior precisão no diagnóstico. Por serem digitalizadas, é possível trabalhar as imagens dos exames com ferramentas, como zoom, alteração de brilho e contraste, realizar medições digitais e até mesmo reconstruções tridimensionais de ossos e tecidos. Os laudos são inseridos em sistemas informatizados, o que assegura a confiabilidade das informações e garante o armazenamento dos dados por um longo período sem perda da qualidade.

O sistema também agiliza o atendimento dos pacientes, já que dispensa a fase de revelação dos exames. Uma vez terminado o procedimento, a imagem gerada pelos mais diversos equipamentos está automaticamente à disposição dos profissionais de saúde em qualquer computador do Instituto.

Como o PACS está disponível por meio da internet, a imagem do exame pode ser acessada em um computador de fora da instituição que possua o sistema. Tal benefício permite interação mais efetiva entre instituições de saúde. Um exame realizado no Pará em um hospital que possui o sistema pode ser visualizado por um médico do INCA, no Rio de Janeiro, que pode dar uma segunda opinião e interagir com outros profissionais. Tal recurso se apresenta como importante agente para ajudar a resolver a questão do déficit de profissionais em algumas regiões brasileiras na área de diagnóstico.

O PACS também se apresenta como uma solução ambientalmente correta. Por dispensar a revelação dos exames, o sistema tem grande impacto na economia de filmes, de água utilizada para resfriamento das processadoras e de resíduos, principalmente prata, usados na revelação. É estimada a economia de 8 milhões de litros de água e 52 kg de prata por ano. Com a dispensa do filme, o PACS também gera rápido retorno do investimento. Haverá uma economia anual de R$ 1,1 milhão com a redução de custos operacionais, de manutenção e compra dos filmes. Em dois ano e meio todo o investimento do INCA na aquisição do sistema será recuperado.

05/11/2008
Divisão de Comunicação Social
Instituto Nacional de Câncer
www.inca.gov.br


Material jornalístico protegido por direitos autorais - Proibido reproduzir sem autorização expressa dos detentores dos direitos

FarolCom no Pinterest
Brasil no Google Maps
Tudo sobre o HIV e a AIDS
http://www.soropositivo.org 
Meteorologia