CAPA | CIDADES | EVENTOS | ARTIGOS | AÇÕES AFIRMATIVAS | LIVROS | QUALIDADE DE VIDA | AGRO | ESPECIAIS | VIAJAR
VIVER BEM | ENDEREÇOS | VÍDEOS | FOTOS | AUTOS | SAÚDE | CULTURA | EDUCAÇÃO | CIÊNCIA | MEIO AMBIENTE | ENERGIA | LIXO

METEOROLOGIA| QUEIMADAS | SINE | PROCON UBERLÂNDIA | DEFESA CIVIL | CEMIG | DMAE | CEP | CTBC | DETRAN'S | CINEMAS

FALE CONOSCO | EXPEDIENTE | ANUNCIE


Holopraxis - Caminhos para o autoequilíbrio
Saúde
 
 
 
 
 
REPRODUÇÃO
 
   
  O tabagismo e o fumo passivo ocupam, segundo a OMS, respectivamente 1ª e 3ª posições do ranking de causas de mortes evitáveis.  

Fumo ainda é grande causa de morte por câncer de pulmão

sábado, 30 maio, 2009 15:32

No Dia Mundial sem Tabaco, uma preocupante notícia: segundo dados do Ministério da Saúde, a cada ano ocorrem 200 mil mortes por doenças relacionadas ao tabagismo no Brasil. No mundo, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 8 mil pessoas morrem diariamente devido ao hábito de fumar. Aproximadamente 94% das mortes por câncer de pulmão em adultos estão relacionadas ao cigarro.

Enquanto movimentos governamentais, empresariais e até de órgãos ligados à saúde alertam sobre os riscos que causam a dependência do cigarro, do outro lado campanhas publicitárias atraem ainda mais adeptos ao tabagismo.

Na inocente “fumacinha” do cigarro estão presentes mais de 4.000 substâncias químicas nocivas, as mais conhecidas são a nicotina, o alcatrão e o monóxido de carbono. Mais de 60 destas substâncias são reconhecidamente cancerígenas, além de irritantes e tóxicas ao pulmão.

A nicotina vicia mais que a cocaína e a maconha. “Ao tragá-la, a nicotina chega ao cérebro em segundos, onde ativa o circuito que regula o prazer” segundo o pneumologista do Hospital e Maternidade MadreCor Dr. Ricardo Diniz. “Os fumantes têm 10 vezes mais chances de ter câncer do pulmão, cinco vezes mais chance de sofrer de infarto, bronquite crônica e enfisema pulmonar, e duas vezes mais de sofrer derrame cerebral”, afirma.

O tabagismo e o fumo passivo ocupam, segundo a OMS, respectivamente 1ª e 3ª posições do ranking de causas de mortes evitáveis. Pesquisas já comprovaram que a pessoa que convive com fumantes, também é prejudicada pela fumaça, aumentando a chance do aparecimento de inúmeras doenças pulmonares como bronquite crônica, enfisema pulmonar e câncer de pulmão.

O hábito de fumar também aparece associado a doenças cardiovasculares e vários tumores.

Algumas dicas para deixar de fumar

Planeje
Determine um dia em que você vai parar e crie um plano de ação para chegar lá. Depois que você parar, não fume - NEM UMA TRAGADA!

Procure ajuda
Pesquisas mostram que você tem uma maior chance de conseguir parar de fumar se tiver ajuda. Sua família e amigos podem oferecer apoio para ajudá-la a lidar com acontecimentos que aumentem sua ansiedade e sua vontade de fumar.

Mude sua rotina
Inclua ginástica na rotina diária e procure controlar o stress de maneiras saudáveis.

Consiga medicamentos e use corretamente
O Ministério da Saúde aprovou diversos medicamentos, como reposição de nicotina, que ajudam a parar de fumar. Consulte seu médico sobre o assunto.

Esteja preparado
A maior parte das recaídas ocorre nos três primeiros meses depois de parar e a maior parte das pessoas tenta diversas vezes antes de finalmente conseguir largar o cigarro. Tente evitar situações "tentadoras", como beber ou sair com fumantes.


Sites que ajudam a para de fumar

Instituto Nacional do Câncer http://www.inca.gov.br/tabagismo/index.html
Prev-Fumo http://intermega.globo.com/prevfumo/
Droga Pesada http://www.drauziovarella.com.br/artigos/cigarro.asp

Érica Magalhães
MF Comunicação


outros destaques:

Saúde

Dia Mundial sem Tabaco 2009

Últimas no farolcomunitario.com.br

Farol Comunitário Blog vol.02

Brasil no Google Maps