Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Saúde

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
segunda-feira, 7 dezembro, 2015 - 22h46

Fundo de R$ 50 milhões contra vírus Zika, dengue e chikungunya

O governo paulista anunciou hoje (7) a criação de um plano de combate à dengue, à febre chikungunya e ao vírus Zika, transmitidas pelo Aedes aegypti

A ação vai envolver 11 secretarias de governo, além da Polícia Militar e da Defesa Civil, cujos agentes vão vistoriar os possíveis criadouros do mosquito.

As grávidas terão acompanhamento especial, tendo em vista o aumento dos números de microcefalia relacionados ao vírus Zika.

O plano prevê ainda o treinamento de profissionais de saúde no estado para diagnóstico e manejo dos casos suspeitos e oferta de exames sorológicos pelo Instituto Adolfo Lutz, inclusive para o Zika.

A Secretaria Estadual de Saúde informou, ainda, que fará campanha para reforçar a importância de toda a população se envolver no combate aos criadouros. Um fundo estadual específico, no valor de R$ 50 milhões, será criado para o enfrentamento dessas doenças.

Ciete Silvério
O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira (7) | Ciete Silvério
O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin nesta segunda-feira (7)

A secretaria criou ainda uma rede com objetivo de detectar precocemente a circulação do vírus Zika no estado. “Amostras de soro colhidas até o terceiro dia de sintomas de pacientes com suspeita de dengue que tiveram o resultado do exame negativo para a doença são testadas posteriormente para detecção de fragmentos de genoma do Zika vírus”, informou o órgão, em nota.

Haverá ainda vigilância especial em relação aos casos de microcefalia por meio da análise das notificações feitas ao Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) e dos bancos do Sistema de Informação de Nascidos Vivos (Sinasc).

Grávidas

Para testes de sorologia após a fase aguda de infecção, será utilizado o método Elisa, que permite detectar anticorpos mesmo após esse período. Os kits para os testes estarão disponíveis a partir de 2016. Ele será incluído no pré-natal de gestantes no Sistema Único de Saúde (SUS), mediante adesão dos municípios e da criação de um protocolo estadual.

De acordo com o governo estadual, se o teste der positivo para o vírus Zika, a mulher fará exames morfológicos, além de ter amparo emocional após o nascimento do bebê, caso haja malformação. A sorologia para o vírus também será aplicada em bancos de sangue e centro de transplantes de órgãos em todo o estado, a partir do próximo ano.

Agência Brasil

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest

Tudo sobre o HIV e a AIDS Soropositivo.org