Contribua   Assine   ou Acesse nossa campanha no Apoia-se

Nossos sites

Parceiros

Expediente

Políticas do Portal

Contribua para manter o Parque Nacional Serra da Capivara | Patrimônio Mundial pela Unesco
GERAL CADERNO 1 CADERNO 2 CADERNO 3
CADERNO 4 BLOGS LINKS ÚTEIS METEOROLOGIA

| Dengue, Zika e Chikungunya no Caderno Saúde |
A sociedade mobilizada para vencer essa luta

Saúde

Ecopontos, Feiras-Livres e outros serviços em Uberlândia
quinta-feira, 28 janeiro, 2016 - 21h36

Descarte correto de pneus elimina criadouros

Mosquito Aedes aegypti, transmissor do zika vírus, chikungunya e dengue, precisa de água limpa e parada para se proliferar

O governo federal está mobilizado para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor do zika vírus.

A doença, em geral, é leve, mas capaz de gerar malformações congênitas nos bebês quando a gestante é picada pelo inseto infectado.

Dados do Ministério da Saúde mostram que há 3.448 casos suspeitos de microcefalia em todo o país.

É uma situação inédita no mundo, que reforça a importância de eliminar os criadouros do Aedes, que também transmite dengue e chikungunya – além da febre amarela, para a qual existe vacina. Essas doenças têm vitimado milhares de brasileiros em todas as regiões da país.

Martim Garcia/MMA
Destinação adequada de pneus tem regras desde 1999 | Martim Garcia/MMA
Destinação adequada de pneus tem regras desde 1999

Nesse sentido, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) alerta para a necessidade de se fazer o descarte correto de resíduos, especialmente materiais recicláveis como pneus e tudo o mais que possa armazenar água. Isso porque o Aedes aegypti prolifera-se dentro ou nas proximidades de habitações, em recipientes onde se acumula água limpa: vasos de plantas, pneus velhos, cisternas.

Gerenciamento de pneus

Entre os criadouros mais combatidos estão os pneus descartados incorretamente. A destinação de pneus está determinada desde 1999, quando foi publicada a primeira resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). Trata-se da Resolução Conama número 258/99, atualizada pela 416/2009.

XX

Essa Resolução estabelece que os fabricantes e importadores devem recolher os pneus inservíveis. Na proporção de novo pneu colocado no mercado de reposição, o fabricante tem que recolher um pneu inservível, considerando o desgaste do pneu, e entregar, anualmente, o Plano de Gerenciamento de Pneus com um conteúdo mínimo.

O plano prevê a descrição das estratégias para coleta desses pneus, acompanhada de cópia de eventuais contratos, convênios ou termos de compromisso para este fim. Também a indicação das unidades de armazenagem, informando as correspondentes localização e capacidade instalada. Deve prever, ainda, a descrição dos programas educativos a serem desenvolvidos junto aos consumidores, entre outros aspectos.

Convênios

Para atender aos termos da Resolução do Conama, os fabricantes e importadores se uniram e fundaram a Reciclanip para compartilhar as responsabilidades.

“Neste momento, devido ao aumento dos casos de dengue e zika, a Reciclanip está chamando os responsáveis pelos 5.570 municípios brasileiros para participarem do processo de recolhimento de pneus por meio de convênios”, esclarece a diretora de Ambiente Urbano substituta e gerente de Resíduos Perigosos do MMA, a analista ambiental Sabrina Andrade.

Ela explica, ainda, que o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) elabora, anualmente, um relatório sobre pneus, com cumprimento da meta definida pela Resolução do Conama, dados de coleta, recolhimento e tratamento final. Veja os relatórios aqui.

Orientações para gestantes

Com o crescente aumento das ocorrências de microcefalia, o Ministério da Saúde declarou situação de emergência em saúde pública e criou o Plano Nacional de Enfrentamento ao Aedes e à Microcefalia. Está dividido em três eixos: mobilização e combate ao mosquito Aedes aegypti; atendimento às pessoas; e desenvolvimento tecnológico, educação e pesquisa.

O Ministério da Saúde recomenda que as gestantes adotem medidas para reduzir a presença de mosquitos transmissores dessas doenças. Além de eliminar criadouros, é importante se proteger da exposição ao mosquito, mantendo portas e janelas fechadas ou teladas, usando calça e camisa de manga comprida e utilizando repelentes permitidos para gestantes.

Mobilizações e capacitações de agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias, e profissionais de educação, saúde, assistência social, defesas civil e militar fazem parte da estratégia do Ministério da Saúde para reforçar a orientação à população.

As Forças Armadas e a Defesa Civil darão apoio logístico para transporte e distribuição de inseticidas, e de profissionais de saúde.

Dicas para eliminar criadouros

- Mantenha a caixa d'água sempre fechada com tampa adequada.

- Remova as folhas, galhos e tudo o que impeça a água de correr pelas calhas

- Não deixe água da chuva acumulada sobre a laje

- Lave, semanalmente, por dentro, com escova e sabão, os tanques usados para armazenar água

- Mantenha bem tampados os tonéis e barris de água

- Encha de areia, até a borda, os pratinhos dos vasos de plantas

- Troque a água e lave os vasos de plantas aquáticas, principalmente por dentro, com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana

- Guarde latas garrafas sem tampa com a boca voltada para baixo

- Entregue pneus velhos ao Serviço de Limpeza Urbana. Se quiser guardá-los, faça em local coberto e abrigado da chuva

- Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada

- Não jogue lixo em terrenos baldios

- Use telas protetoras para evitar que os mosquitos entrem na casa

- Cuidado com as piscinas, cuja água deve ser tratada com cloro e outros desinfetantes, e cobertas com lona quando não estiverem em uso

- Jogue, quinzenalmente, desinfetante nos ralos externos das edificações e nos internos pouco utilizados.

Luciene de Assis e Fernanda Ramalho | Comunicação Social /MMA

Material jornalístico de uso livre segundo as atribuições específicas de cada fonte exceto quando especificado em contrário. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes, sempre devidamente identificados. Créditos das fotos devem ser preservados. Nenhuma das fontes mantém qualquer vínculo comercial ou de outra ordem conosco. Em caso de dúvida, consulte. Leia também nossos Termos de Uso e Serviço | Preços, prazos, links e demais informações podem sofrer alteração e correspondem ao dia em que o material foi publicado sendo de responsabilidade da fonte original.

Documento sem título
Considere contribuir com nosso trabalho

Últimas no FarolCom

Veja também

FarolCom no Twitter

FarolCom no Pinterest

Tudo sobre o HIV e a AIDS Soropositivo.org